Caso prefira, você pode escutar o artigo clicando aqui ! 

A prática de stalkear tem se tornado cada vez mais comum na internet. O crime de stalking é definido como perseguição, não só no ambiente virtual como em qualquer meio, que ameaça a integridade física e psicológica de alguém, interferindo na liberdade e na privacidade da vítima. 

Recentemente foi sancionada a Lei Federal 14.132/21 que insere o artigo 147-A no Código Penal com a tipificação do crime de stalking. Segundo essa nova lei, caso alguém praticar este crime, poderá sofrer uma pena de reclusão de 06 (seis) meses à 2 (dois) anos e multa.

Além disso, existem algumas majorantes, isto é, casos em que a pena será aumentada pela metade. Isso ocorrerá quando o stalking for praticado contra criança, adolescente, idoso; contra a mulher, por razões de gênero; e quando houver o uso de arma ou participação de duas ou mais pessoas.

É importante lembrar que o termo "stalker" deriva da língua inglesa e em tradução livre significa "perseguidor". Assim, é utilizado para definir uma pessoa que se comporta de forma fanática e obsessiva em relação à outra. Antes da lei ser sancionada, essa prática era vista como perturbação da tranquilidade. 

Você está sendo stalkeada. E agora? É preciso ir até a delegacia mais próxima e registrar um boletim de ocorrência da situação. Para isso, você pode juntar todas as provas do crime como, por exemplo, testemunhas, prints das conversas, reúna imagens,câmeras de segurança, comprovantes de ligações, e tudo o que possa ajudar a comprovar essa perseguição.

É muito importante também a presença de um advogado(a) para te fornecer todas as informações necessárias. Não tenha medo de buscar ajuda, pois muitas vítimas de stalking podem desenvolver transtornos psicológicos, como depressão, síndrome do pânico, transtorno de ansiedade, entre outros.

Ficou com alguma dúvida ou precisa de ajuda jurídica especializada? No Dubbio você pode entrar em contato com a base de advogados(as) cadastrados na plataforma e enviar sua dúvida para advogados(as) de todo o Brasil. Se interessou? Basta clicar aqui.