O Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) foi criado com a finalidade de proteger o trabalhador demitido sem justa causa. Essa proteção ocorre por meio de uma conta vinculada ao contrato de trabalho, na qual o empregador deposita todo mês 8% do salário do trabalhador em sua respectiva conta. 

Assim, quando este for demitido sem justa causa ou tiver seu contrato rescindido, entre outras possibilidades, poderá sacar o saldo depositado pela empresa durante a vigência do contrato de trabalho. 

Durante a pandemia do coronavírus, uma das medidas adotadas pelo Governo Federal para tentar minimizar os impactos foi a autorização do saque emergencial, por meio da Medida Provisória nº 946/2020. Assim, o titular de conta do FGTS com saldo, poderá sacar qualquer valor com limite de 1.045,00 até 31 de dezembro de 2020.

No entanto, muitos trabalhadores que tentaram fazer o saque emergencial do FGTS não conseguiram porque chegaram tarde demais, quando tentaram descobriram que não havia mais dinheiro para ser sacado, alguém já havia feito em seu lugar. 

Os golpistas cadastram os trabalhadores, utilizando o nome e CPF destes,  no aplicativo da “Caixa Tem”, informam ainda um e-mail falso e, pronto, pegam o dinheiro. Ou seja, eles enfrentam poucas dificuldades para conseguir furtar, diante da vulnerabilidade do sistema. Contudo, o que você pode fazer se o seu FGTS desaparecer ? 

Antes de mais nada, saiba como se prevenir: a Caixa Econômica Federal recomenda aos trabalhadores utilizarem somente os canais oficiais como meio de obter informações. Tomar os devidos cuidados com links suspeitos, pois eles podem levar à instalação de programas diversos no seu aparelho celular, inclusive para coletar informações pessoais. 

Além disso, é muito importante que os trabalhadores não forneçam seus dados pessoais, senhas ou qualquer outro que permita o acesso em outros sites e também informa que a “Caixa Tem” não envia SMS. No caso de receber algum, desconfie, porque a “Caixa Tem” só envia e-mails caso o trabalhador autorizar. 

Mas se mesmo assim, tomando os cuidados necessários, o seu FGTS desaparecer saiba que não necessariamente você caiu no golpe, pode ser que o sistema tenha tido alguma falha. De toda forma, no caso de qualquer irregularidade a Caixa recomenda o trabalhador a ir pessoalmente em uma agência da Caixa para contestar o saque ou procurar um advogado auxiliar. 

Por fim, caso decida comparecer em uma agência, leve seus documentos de identificação como o CPF e identidade e, nos casos em que houver comprovação de saque fraudulento, a Caixa devolverá o dinheiro ao beneficiário.



Ficou com alguma dúvida? Envie sua dúvida no nosso formulário e converse com algum advogado cadastrado!