Não tenho com quem deixar meus filhos durante a pandemia. Tenho direito de ficar em casa?

Já te adianto que não, mas calma, vou te explicar e te trazer sugestões.

 

Neste caso cabe uma boa negociação com o empregador. Pode-se negociar para:

  1. tirar férias

  2. utilizar o banco de horas

  3. suspender o contrato de trabalho

  4. reduzir a carga horária de trabalho

  5. fazer home office

  6. dentre outros

Sei que parece injusto, mas se o empregador não concordar, infelizmente, não existe nenhuma lei que o obrigue.

A reflexão que se faz é que, se por um lado a mãe não tem com quem deixar o filho, do outro, o empregador não tem outro empregado para a substituir.

Estamos vivendo um momento que a ponderação e bom-senso são indispensáveis, por isso, imaginemos que não haverá nenhum prejuízo ao empregador se a empregada fizer home office, então porque não conceder isso à ela?

Em tempo normais eu jamais cogitaria em levar ao judiciário essa questão, mas não estamos em um tempo normal e sim em uma grande exceção e reinvenção jurídica. Portanto, por que não demonstrar o grande desequilíbrio nesta relação de trabalho? demonstrar que não trará nenhum prejuízo ao empregador? é a relativização do poder empregatício.

Outro exemplo:

Imaginemos que um colega de trabalho seu, sem filhos e do mesmo setor, foi escalado para fazer Home office e você, que não tem com quem deixar as crianças, não foi. Neste caso pode-se imaginar que houve discriminação e até uma coação para que peça demissão, não é mesmo?

Por isso, será necessário analisar cada caso, a fim de analisar os prós e contras de cada decisão a ser tomada.

Você está nesta situação? converse com um advogado de sua confiança. 

 

Foto: José Aldinan