Infelizmente é algo que acontece com muita frequência. Se caso não tenha acontecido com você, provavelmente já aconteceu com alguma mulher que você conhece e é por isso que aqui vão algumas dicas do que é necessário fazer:

1-     Primeiro, é necessário ACHAR O PAI DA CRIANÇA : Se a mãe não sabe onde está o pai, é possível acionar o judiciário para a localização de um endereço do pai, sendo necessário pelo menos o nome completo e se possível CPF e nome da mãe, para que então o juiz utilize ferramentas para a sua busca.

2-  Segundo, será necessário COMPROVAR A PATERNIDADE: para preservar o bebê durante a gestação e posteriormente seja feito um exame de DNA, a gestante pode comprovar apresentando e-mail, mensagens, fotos, testemunhas que levem ao convencimento do juiz indícios de paternidade.

3-    Terceiro, PEDIR ALIMENTOS GRAVÍDICOS: É um direito da mulher gestante pedir alimentos ao pai da criança desde a concepção até o parto, independentemente da existência de um casamento, união estável ou até mesmo de um real relacionamento entre as partes.

Para maiores informações consulte um advogado.