Existe uma alternativa ao inventário: planejamento sucessório.
Comparativamente com o inventário e por critérios bastante técnicos, objetivos e legais, o planejamento sucessório é significativamente menos caro do que pode ser o conjunto de custos de um inventário.
Além disso, o planejamento sucessório conta com importantes benefícios fiscais e reduz o risco de possíveis perdas patrimoniais – perdas que, em muitos casos, podem comprometer a segurança familiar que se esperaria preservar, em uma sucessão.
O planejamento sucessório torna possível a dispensa do inventário – é, portanto, instrumento preventivo de judicialização/processo.
Ainda em comparação com o inventário, especialmente, com o inventário judicial, optando-se pelo planejamento sucessório, a transmissão de bens aos sucessores é mais rápida, normalmente, sem que isso comprometa a segurança e a legalidade do sistema de transmissão.