Não é lei, mas é como se fosse. Se quiser falar com alguém, não ligue. Mande um Whatsapp. A ferramenta mais utilizada na categoria de comunicação trouxe muita oportunidade para golpistas. Descubra se é possível se proteger.

O Whatsapp revolucionou a forma em que a comunicação é realizada mundo a fora. Mais do que um mensageiro, ele é praticamente uma extensão do corpo humano. Tudo o que você precisar quando o tema é se comunicar ou compartilhar sua vida, o Whatsapp pode ser um facilitador.

Usamos tanto, e de forma tão natural e automática que deixamos de prestar atenção na segurança dos nossos dados, e é ai que os criminosos atacam. A ocasião faz o ladrão, certo?

Precisamos conhecer a ideia dos criminosos e a sua conduta, descobrir como agem para tentar traçar uma estratégia de prevenção. Os dois golpes mais conhecidos utilizando a ferramenta, são: 

  • CLONAGEM DE NÚMEROS

Neste crime, o meliante conseguiu clonar o seu número de alguma forma. Seja utilizando um computador, app de espionagem, roubando o seu aparelho, ou simplesmente te pedindo o código de ativação e você passou. Simples assim.

Porque você passaria o seu código? Porque o golpista te enganou, disse que precisava do seu código por algum motivo. Seja para você ganhar um brinde em uma loja, seja para se inscrever em algum programa gratuito... 

O criminoso mantém o seu número, e tem acesso a tudo: seus contatos, conversas, mídias e documentos.

Acredite: Ele vai conversar com os seus contatos, utilizando a sua linguagem, sua maneira de escrita, para ganhara confiança da pessoa do outro lado do Smartphone. Isso porque, ele tem seu histórico completo de mensagens.

E muito provável que na lista dos seus contatos exista uma pessoa vulnerável que não conheça o golpe, e faça uma transferência para o meliante.

  • GOLPE DO NOVO NÚMERO

Já neste golpe, o criminoso cria um novo perfil no aplicativo, com fotos roubadas das redes sociais das vítimas. Inclusive é pelas redes sociais que ele consegue os seus contatos, descobrir alvos fáceis (como mães, afinal que mãe não ajudaria o filho?) e tentar aplicar o golpe.

O golpista começa a conversar com parentes e amigos, fingindo ser a vítima, indicando que trocou de número por algum motivo e pede para você deletar o número antigo.

Ao pegar a confiança das vítimas (o que não leva hora, por vezes nem minutos), ele começa a pedir transferências, pagamento de contas falsas, geralmente com cunho apelativo.

É POSSÍVEL SE PREVENIR CONTRA OS GOLPES NO WHATSAPP?

A pergunta para essa resposta não será objetiva. Como para quase tudo na vida, depende. Depende da situação que estiver acontecendo com você, no caso específico. Nunca estaremos 100% protegidos, mas algumas ações podem nos ajudar.

As ações podem ser simples, mas reforço: com tamanha facilidade em usar a ferramenta, acabamos deixando passar despercebido.

Aproveito então, para listar abaixo algumas ações preventivas, para tentar se esquivar dos criminosos. Lembrando que, as ações preventivas valem para os dois golpes citados acima.

  1. Ative a confirmação de duas etapas e tenha um e-mail para redefinir as senhas e códigos, caso você esqueça. Clique aqui para saber como ativar a confirmação de duas etapas.
  2. Jamais compartilhe códigos de autenticação da conta com outras pessoas, seja código de confirmação ou principalmente o PIN da confirmação de duas etapas.
  3. Tenha uma senha para seu aparelho ser desbloqueado apenas por você, e utilize o sistema biométrico do seu celular.
  4. Desconfie de mensagens diferentes do que você está acostumado a trocar com seus contatos.
  5. Desconfie quando a foto de perfil do contato estiver vinculada a um número que você não tem na sua agenda.
  6. Antes de "ajudar a pessoa do outro lado da linha", como fazer uma transferência ou depósito, entre em contato com a pessoa, pelo número anterior, sem ser o que está vinculado à foto nova e solicite uma chamada de vídeo com a pessoa.

JÁ CAI NO GOLPE, E AGORA?

Primeiramente, se você caiu em algum golpe, provável que não seguia nenhuma das indicações de segurança acima. Portanto, peço que compartilhe esse conteúdo com sua rede de amigos, pois a prevenção é o melhor caminho.

Agora, temos uma lista de ações a tomar, para tentar remediar e diminuir os reflexos do golpe sofrido. Veja:

  1. Avisar todos os amigos, familiares, contatos por outras redes sociais, que sua conta foi clonada ou roubada. Se preciso, ligue para cada um, evitando prejuízos financeiros.
  2. Desconectar sua conta (inclusive dos equipamentos Web), e fazer login novamente, no mesmo aparelho ou em outro diferente. Ao fazer novo login, automaticamente a outra pessoa com seu perfil é desconectada.
  3. Se não conseguir o passo 2, enviar e-mail para support@whatsapp.com pedindo a desativação temporária da conta, explique o que aconteceu, e informe o seu número de Whatsapp. Faça o quanto antes, pois o retorno pode levar até 30 dias.
  4. Abrir um boletim de ocorrência informando o ocorrido. Mesmo que não tenha tido prejuízo financeiro, é importante para que as autoridades prestem mais atenção nesse tipo de crime e passem a investigar os criminosos. Não precisa ir até a delegacia, pois esse tipo de crime por ser reportado via Boletim de Ocorrências Online.
  5. Se houver prejuízo financeiro (como transferências, Pix, depósitos e outros), entrar em contato com o banco, para solicitar o reembolso. Será uma tarefa difícil, e dependerá de diversos fatores, e vai mudar de banco para banco, mas não custa tentar, não é mesmo? O não você já tem. E infelizmente o prejuízo também.

Preparamos um Artigo especial, falando somente sobre o ressarcimento em golpes e crimes cibernéticos. Isso pois, o procedimento vai mudar muito de banco para banco, não temos um padrão.

Adianto que, também vai depender o tamanho do seu prejuízo financeiro, do quanto consegue provar o golpe, e claro: a destinação do dinheiro roubado. Se estiver na conta dos criminosos ainda, as chances aumentam drasticamente.

Por isso, não perca tempo, se caiu em algum golpe, siga imediatamente os 5 passos indicados acima.

Com as instituições financeiras, a conversa pode ser árdua e é possível que você precise de apoio jurídico também, então fica a dica de procurar um bom advogado especialista no tema para te apoiar.

Confira o artigo completo sobre a responsabilidade bancária na restituição financeira dos golpes, clicando aqui.

Acompanhe nossas redes sociais, temos conteúdo completo e gratuito, traduzimos o conteúdo jurídico para você entender os seus direitos.

Essas foram nossas dicas para proteger você dos golpistas de Whatsapp, se você gostou, clique no 👍 para nos apoiar!